Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
A Influência dos Traços de Personalidade nos Comportamentos Pró-sociais e Antissociais de Jovens Atletas.
Amanda Fernandes Rocha, Marina Pereira Gonçalves, Rebeca Cruz Porto, Jair Nunes Rocha, Sofia Marques de Moura Fé, Josefa Eugênia Tenório Tavares

Última alteração: 2019-11-11

Resumo


A personalidade é um construto muito discutido na Psicologia e possui uma grande variedade de modelos teóricos que se propõem a explicá-la, principalmente no que se refere aos traços de personalidade. Especificamente sobre os traços de personalidade, seus estudos tiveram início com Allport em 1937, tendo este autor definido os traços como predisposições de um indivíduo a responder ao ambiente de forma constante e duradoura, sendo assim, os traços de personalidade apontam para a forma como as pessoas se comportam no seu dia-a-dia. Esta pesquisa teve como objetivo verificar correlatos e predições da personalidade com comportamentos pró-sociais e antissociais de jovens atletas. A amostra descrita a seguir foi selecionada por conveniência, sendo incluídos no estudo atletas entre 12 e 34 anos que participam de competições esportivas. Assim, participaram desta pesquisa 218 atletas amadores e profissionais, com idades entre 12 e 34 anos (M=16,10; DP=3,6), recrutados em cidades no interior da Bahia, sendo a maioria do sexo masculino (75,8%), seguidos de 24,2% de mulheres. Para a realização desta pesquisa foi utilizado o Inventário dos Cinco Grandes Fatores de Personalidade (Big Five – 20), além de um questionário sócio-demográfico que permitiu fazer análises comparativas, com perguntas referentes à idade e sexo, além de questões referentes ao nível de experiência com competições (local, regional, nacional ou internacional) e tempo de prática. Os dados foram coletados em locais de treino das equipes e em locais de competições antes das partidas. Esta pesquisa foi aprovada pelo comitê de Ética da Universidade Federal do Vale do São Francisco, sob o n° 2.205.604. Os dados obtidos foram analisados por meio do Pacote Estatístico para as Ciências Sociais (SPSS versão 20). Os resultados indicaram, através de análises de regressão linear múltipla, que os traços de personalidade Extroversão e Amabilidade predisseram Comportamentos Pró-sociais frente à Companheiro de equipe – CPC e Comportamentos Pró-sociais frente à Adversários – CPA (respectivamente: β=0,46; t=6,46; p<0,001; β=0,11; t=1,25; p<0,001). Enquanto Neuroticismo foi capaz de predizer tanto Comportamentos Antissociais frente à Companheiro de equipe – CAC (β=0,21; t=2,90; p<0,001), quanto Comportamentos Antissociais frente à Adversários – CAA (β=0,28; t=4,13; p<0,001). A presente pesquisa trouxe algumas contribuições acerca da influência dos Traços de Personalidade sobre os comportamentos PRO e ANT no contexto esportivo. Por fim, considera-se que aprimorar metodologias que levem em consideração os traços de Personalidade e o Fair play no esporte poderiam contribuir para a promoção de comportamentos PRO e inibição dos comportamentos ANT. Estes podem ser desenvolvidos no ambiente escolar, ou em clubes desportistas, por professores ou treinadores, que servem como agentes de crescimento moral, a partir de práticas pedagógicas adequadas para este fim.


Palavras-chave


comportamentos pró-sociais; comportamentos antissociais; personalidade; esporte