Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
FEIRA DE CIÊNCIAS EM UM COLÉGIO MUNICIPAL DE CAMPO FORMOSO-BA: UMA EXPERIÊNCIA PROVENIENTE DO PIBID
Daniela da Silva Santos, Camila Vieira Silva, Samilla Souza da Silva, Rosangela Vieira de Souza, Zulmira Ellis Carvalho

Última alteração: 2019-11-10

Resumo


A partir das atividades desenvolvidas no âmbito do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) observamos que as aulas de Ciências são em sua maioria expositivas. Refletindo sobre esse fato, percebemos a necessidade de repensar as aulas e propor atividades em que os alunos pudessem participar de forma ativa. Além disso, seria importante pensar num método para facilitar o processo de ensino-aprendizagem. Para tanto, decidimos pela organização de uma feira de ciências, a ser realizada como resultado de atividades desenvolvidas pelos alunos ao trabalhar o conteúdo.  Tendo em vista esse objetivo foram organizados grupos de estudo, envolvendo estudantes do oitavo e nono ano e sob coordenação dos pibidianos. Os grupos de estudo se debruçaram a compreender os conteúdos sexualidade, sistemas genitais e gravidez na adolescência (8º ano), e, ecologia, poluição atmosférica e futuro do planeta (9ºano), através de estudos teórico-práticos que resultaram na construção de maquetes, modelos e cartazes, que foram expostos na feira. A feira de ciências obteve êxito. Foi fascinante vê o envolvimento dos alunos, dentre esses, aqueles que não participavam na sala de aula e que, na ocasião tiveram uma ativa cooperação. Também foi perceptível a satisfação tanto dos alunos, por terem conseguido realizar as atividades propostas, quanto dos visitantes da feira de ciências, sobretudo os pais dos alunos, ao observarem os filhos como membros com participação ativa na comunidade escolar. Com base nas discussões e produções dos grupos de estudo, bem como, das observações realizadas durante a feira, fica clara a importância desse tipo de atividade, pois nota-se a valorização e empenho dos alunos e dos professores, especialmente como possibilidade de ampliação da visão dos participantes, considerando os processos de ensino, aprendizagem e socialização do conhecimento. Observa-se assim que, as feiras de ciências permitem a troca de conhecimentos entre alunos e professor além de oportunizar que outras pessoas obtenham informações, instigando-as a ter um conhecimento crítico, promovendo efeitos positivos no desenvolvimento da educação do município. Paralelo aos resultados positivos obtidos pelos discentes, a feira de ciências também possibilitou uma prazerosa experiência aos pibidianos, uma vez que foi responsabilidade destes toda a organização. E, embora tenha existido contratempos, o resultado final foi positivo para a aprendizagem dos discentes, além de ter sido um intermédio para o reconhecimento do projeto PIBID dentro do colégio.

Palavras-chave


Ensino de Ciências. Feira de Ciências. PIBID.