Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
Desenvolvimento de fitomedicamento a base de N, N - Dimetiltriptamina e β-carbolinas com atividade no Sistema Nervoso Central
Nathália Andrezza Carvalho de Souza, Isabela Araujo e Amariz, Jacyara Pereira da Silva, Larissa Araújo Rolim

Última alteração: 2020-02-07

Resumo


Mimosa tenuiflora é uma espécie característica do nordeste brasileiro, conhecida popularmente como “jurema-preta”. As cascas são utilizadas em preparações de rituais indígenas, “vinho da jurema”, causando efeitos alucinógenos aos usuários. Tal efeito é devido a presença da N,N-dimetiltriptamina (DMT), substância que atua semelhante a serotonina provocando efeitos alucinógenos, efeitos ansiolíticos e antidepressivos. Para desenvolvimento de um fitomedicamento é importante a realização do controle de qualidade a partir de técnicas para identificação adequada, bem como o desenvolvimento e validação de métodos analíticos para identificação e quantificação dos compostos estudados. O trabalho teve como objetivo realizar a otimização do processo extrativo de Mimosa tenuiflora utilizando planejamento fatorial para identificar e quantificar a N,N-dimetiltriptamina, com monitoramento por CLAE-DAD. Para otimização da extração utilizou-se um planejamento fatorial envolvendo 3 fatores em 2 níveis diferentes (23). Os fatores independentes foram agitação (200 rpm), aquecimento (40 ºC) e solvente (etanol/metanol), analisados em dois níveis: presença (+1) e ausência (-1) e como variável dependente o teor de DMT. Os parâmetros avaliados foram monitorados por CLAE-DAD para assim verificar método mais eficiente para extração de DMT. Todas as análises foram realizadas em triplicata, e em seguida os resultados foram analisados pelo software STATISTICA® versão 8.0.  A extração do DMT foi mais eficiente quando se combinou os fatores agitação (400 rpm) e ausência de aquecimento. Quanto ao solvente, não houve uma diferença significativa quando comparada aos outros fatores estudados, sendo escolhido o solvente etanol. Diante dos resultados foi possível obter as melhores condições para a extração do DMT no extrato de Mimosa tenuiflora. Assim, o extrato otimizado será utilizado para o isolamento do DMT, contribuindo para o desenvolvimento de uma formulação a base de DMT.

 


Palavras-chave


CLAE-DAD; DMT; Mimosa tenuiflora; Otimização de extração; Planejamento fatorial