Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO DE PROFESSORES EM PROCESSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA SOBRE O TEMA TECNOLOGIAS NO ENSINO DE QUÍMICA NO CONTEXTO DO PROJETO PIBEX.
Thiago Pereira da Silva, Jéssica Carvalho de Souza, Antônio Inácio Diniz Junior

Última alteração: 2019-11-18

Resumo


Há diversas razões que justificam o incentivo de ações e programas de formação continuada, já que se deve levar em consideração, a necessidade de se desenvolver um contínuo aprimoramento profissional do professor de Química, buscando oportunizar reflexões críticas em torno de suas ações em sala de aula. Torna-se importante superar as concepções simplistas sobre o ato de ensinar e aprender Química, fruto do contexto da formação inicial, ao se compreender que para ser um bom professor, basta apenas saber de Química e utilizar algumas estratégias pedagógicas simplistas para motivar e entreter os alunos. No que se refere ao tema Tecnologias no Ensino de Química, percebe-se que elas tem se apresentado atualmente como um forte recurso de apoio ao ensino de Química, o que tem proporcionado o desenvolvimento de novas estratégias de ensino, que poderão auxiliar o processo transposição didática dos conteúdos na educação básica. O avanço tecnológico provocado pelo uso das TIC vem proporcionando discussões no campo da didática das ciências, com objetivo de diagnosticar como podemos utilizá-las no processo de construção do conhecimento. Desta forma, torna-se necessário que o professor planeje bem os recursos que irá utilizar em suas aulas, buscando levar em consideração, a sua realidade, o contexto social dos estudantes, como também as suas afinidades para trabalhar com recursos desta natureza. Dessa forma, este trabalho de pesquisa teve como objetivo analisar entre os professores de Química da cidade de São Raimundo Nonato-PI, como eles avaliam o encontro de formação continuada que tratou sobre o tema Tecnologias no Ensino de Química no contexto do projeto PIBEX. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que assumiu a forma de levantamento. Os sujeitos da pesquisa foram 8 professores que participaram deste projeto. Como instrumento de coleta de dados, foi aplicado um questionário aberto contendo 7 perguntas. Os dados foram categorizados a partir da análise de conteúdo de Bardin. Os resultados revelam que os professores afirmam que o tema Tecnologias no Ensino de Química, colaborou para se conhecer algumas ferramentas tecnológicas (softwares, simulações, vídeos, podcast, webquest, flexquest)  que podem ser utilizadas para melhorar a abordagem do Ensino de Química na educação básica, além de oportunizar reflexões sobre a forma como elas podem ser empregadas, discutindo suas potencialidades e limitações. Os sujeitos avaliaram positivamente o material didático, o conteúdo teórico ministrado na formação, as atividades práticas realizadas em laboratório e o palestrante. Percebe-se que os professores atribuíram importância ao tema para a sua formação docente, afirmando que se sentem motivados para inseri-lo em sua prática docente, o que ficou evidenciado nas discussões realizadas no encontro e na socialização dos recursos tecnológicos e propostas de ensino apresentados por eles.


Palavras-chave


Formação Continuada, Professores, Tecnologias