Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
O USO DE JOGOS NO ENSINO DE GEOGRAFIA: EXPERIÊNCIAS DO PIBID/GEOGRAFIA/UNIVASF NO COLÉGIO MODELO LUIZ EDUARDO MAGALHÃES
CACILDA DE SOUZA SANTOS, EDSON REIS SILVA, ELENILSON SILVA COSTA, ELIEL DE ARAÚJO ANDRADE, GABRIEL CARNEIRO SILVA CUNHA, JOSIANE DE SOUZA SILVA, JUCICLEIDE DOS REIS CARNEIRO, JUNIEL GAMA DA SILVA, MARIA DO SOCORRO AGUIAR DOS SANTOS, MOISES AZEVEDO DE SANTANA, NATÁLIA MICHELI TAVARES DO NASCIMENTO SILVA MENDES

Última alteração: 2019-11-10

Resumo


Buscando aproximar o graduando da realidade escolar o PIBID/GEOGRAFIA/UNIVASF vem atuando no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, no município de Senhor do Bonfim-BA. Além disso, o programa tem possibilitado que os estudantes do Ensino Médio já tenham contato com a Universidade. A primeira etapa do programa na escola foi a análise do Projeto Político Pedagógico e o levantamento de dados a respeito do processo de ensino/aprendizagem da Geografia através de questionários aplicados aos alunos e professores de Geografia. Com os resultados, foi possível identificar que o principal tema que os professores têm dificuldades em lecionar é o mesmo tema que os alunos têm menos interesse em aprender: a cartografia. Após a tabulação dos dados, foi elaborado um plano de ação para todo o ano letivo de 2019. As primeiras atividades desenvolvidas foram oficinas e palestras destinadas aos professores de Geografia e aos bolsistas. A primeira oficina foi sobre cartografia e a segunda atividade foi sobre o uso de jogos no ensino de Geografia, onde, após uma palestra, foi realizada uma oficina, na qual os próprios participantes puderam construir seus jogos. Como os alunos da escola também tinham dificuldades na cartografia, foram realizadas atividades destinadas a eles, porém, desta vez, foram os bolsistas que as ministraram. Essas atividades foram uma oficina de cartografia e uma gincana cartográfica. A oficina de cartografia foi feita em duas ocasiões, a primeira com os alunos do turno matutino e a segunda com os alunos do turno vespertino. Nessa oficina foi escolhido um jogo, o “GeoBingo”, relacionado ao conteúdo trabalhado anteriormente na oficina como forma de avaliação, o mesmo constitui-se em cartas com dados cartográficos, onde os estudantes competiam entre si para marcar os pontos de acordo com as dicas expostas. Já a gincana cartográfica foi no modelo de um caça ao tesouro possibilitando que os alunos colocassem em prática os conhecimentos adquiridos nas oficinas. Para isso foram escondidas cinco pistas, em locais específicos da escola. Cada pista tinha charadas relacionadas à cartografia, levando os participantes ao tesouro. Para identificação de alguns pontos, foram distribuídos mapas aos alunos que continham as coordenadas do colégio e os pontos cardeais. Por fim, a turma que conseguiu encontrar o tesouro no menor tempo foi a vencedora. A terceira atividade realizada foi uma oficina na área de climatologia. Foi realizada uma apresentação sobre o ciclo da água e os tipos de chuva a fim de reforçar o assunto que foi abordado pela professora anteriormente na sala de aula. Após isso os alunos foram orientados na construção de um pluviômetro. Ao final, os bolsistas mostraram para os alunos como ele funcionava.  Por fim, os resultados dessas atividades demonstraram que o uso de ferramentas como jogos, contribuiu significativamente com o interesse dos estudantes por temas da Geografia, pois a partir delas os alunos compreenderam a importância da geografia em suas vidas. As atividades desenvolvidas ao longo do programa servirão de modelo para os professores trabalharem a disciplina de forma lúdica com seus alunos.

 


Palavras-chave


Aprendizagem; Ensino; Jogos