Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
Integrando com saúde
Karen Oliveira Sandovetti, Carlos Alberto de Oliveira Filho, Eliene Aparecida Cerqueira Marcos, Thiago de Lima Barreto, Itamar Santos, Fernanda Patrícia Soares Souto Novaes

Última alteração: 2019-11-09

Resumo


A disciplina Comunicação em Saúde é optativa para o curso de Medicina e eletiva para os cursos da Saúde. A disciplina possibilita o desenvolvimento de habilidades para um atendimento pautado no cuidado, na escuta qualificada, na fala autêntica, no respeito e no diálogo empático. Além disso, promove habilidades didáticas e de pesquisa, através de uma metodologia ativa de ensino desenvolvida na própria disciplina. A abordagem dos conteúdos foi realizada em seminários lúdico-artístico-reflexivos, nos quais os alunos discutiam e apresentavam aulas construídas a partir de situações clínicas. O referencial do conteúdo tem por base a plataforma online Doc.Com.Brasil. Os alunos são avaliados através de suas produções em sala de aula e do OSCE (Objective structured clinical examination – Exame estruturado de habilidades clínicas), que se caracteriza por uma atuação a partir de uma situação clínica. Os monitores atuaram como atores nas estações do OSCE. O objetivo do projeto consiste em mediar o ensino-aprendizagem dos alunos na produção dos projetos de aula com a finalidade da construção do conhecimento, das habilidades e atitudes de comunicação com os pacientes; através da descrição e compartilhamento da experiência educacional da Monitoria na disciplina Comunicação em Saúde. As atividades da monitoria incluíram: orientação dos estudantes na produção dos seminários lúdico-artístico-reflexivos; discussão dos conteúdos teóricos com os alunos; assim como, reuniões entre monitores e discentes a fim de facilitar os seminários. Após a construção do plano e análise colaborativa pelo monitor, o projeto é enviado à docente para conferir a produção dos estudantes. O roteiro da atividade, baseado em 10 passos da coreografia didática, segue a seguinte ordem: projeto de seminário lúdico; roda de conversa; reflexão usando questões da plataforma do Doc.Com; categorização dos núcleos de sentido; pesquisa e compartilhamento de artigos; dinâmica integrativa; exposição do conteúdo do Doc.Com; exposição de vídeos produzidos pelos estudantes apresentando condutas clínicas adequadas e inadequadas para discussão; dramatização e conclusão com arte. O processo de ensino-aprendizagem mediado pelos monitores possibilitou a realização de 10 seminários lúdico-artístico-reflexivos, a confecção de 10 projetos de aula e 10 relatórios finais com as reflexões dos discentes acerca de todo o processo de aprendizagem, além de 02 minidocumentários e OSCE com 04 estações para avaliação das habilidades de comunicação.  Ao todo, 4 monitores atenderam aos 55 discentes matriculados na disciplina no semestre de 2019.1. Diante disso, a experiência educacional aponta para a importância dos monitores de Comunicação em Saúde para mediar e facilitar o ensino-aprendizagem dos estudantes. A monitoria promove seminários lúdico-artístico-reflexivos, OSCE com recursos limitados, Metodologias Ativas em grandes grupos, comunicação clínica empática e humanização. Para os monitores, a experiência consolida as habilidades adquiridas na disciplina enquanto discentes e aprimora habilidades docentes na Saúde, com utilização de uma nova metodologia ativa. Os monitores inspiram e são inspirados para melhores práticas nos cuidados em Saúde.


Palavras-chave


comunicação em saúde; monitoria; educação baseada em competências,