Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
Gerencialismo Neoliberal e Políticas Públicas para as mulheres em Juazeiro- BA
Ketlen Silva Xavier, Paula Da Luz Galrão

Última alteração: 2019-11-12

Resumo


O presente trabalho teve o intuito de analisar os modos como as perspectivas feministas e a de cunho gerencialista neoliberal são operacionalizadas nos processos de implementação das políticas públicas para mulheres na cidade de Juazeiro-BA. O pressuposto central que embasa esta questão é entender, por meio de pesquisa qualitativa, como os fundamentos chave dessas políticas, oriundos de processos reflexivos feministas de cunho político, teórico e epistemológico, são “performatizados”, ou seja, são vividos, pensados e ressignificados na prática da vida cotidiana dos agentes de políticas públicas desta cidade por meio de formas de aplicação caracteristicamente neoliberais. Utilizou-se a realização de entrevistas semiestruturadas como principal meio para compreender os padrões de comportamento dos atores sociais, e desenrolar das políticas públicas para as mulheres no município. O olhar adotado na análise de políticas públicas possibilita um entendimento que passa ao largo das grandes avaliações quantitativas de resultados de ações, projetos e programas sociais, uma vez que leva em consideração as mediações socioculturais e políticas que influenciam na aplicabilidade, sucesso ou insucesso das políticas.Como resultado foi possível observar que o modelo gerencialista neoliberal acrescenta lacunas entre a teoria feminista, o planejamento das políticas públicas para mulheres e a prática de aplicação delas. Esses distanciamentos podem ser notados através de discurso das aplicadoras que carregam ainda uma noção essencializada de mulher e uma prática de cuidado tutelar sobre as assistidas. Essa análise dos arranjos práticos de aplicação de políticas para as mulheres tem por finalidade última avaliar, de forma qualitativa, os avanços e limitações do modelo de política social implementado para este grupo em especial. E, por meio dos dados coletados, incitar renovações a este modelo para que, por fim, as mulheres possam ter possibilidade de angariar a equidade social.

Palavras-chave


Políticas públicas; Gerencialismo neoliberal; Gênero