Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
Colônias mistas de duas espécies neotropicais do gênero Strumigenys Fr; Smith, 1860 (Myrmicinae, Attini): mutualismo ou parasitismo?
Thalles Rocchel Bezerra Muniz, Valmir Lima Silva Junior, Mario Italo de Sousa Gurgel, Gabriel Luiz Celante, Benoit Jean Bernard Jahyny

Última alteração: 2019-11-12

Resumo


Colônias de formigas apresentam relações simbióticas com muitos outros organismos vivos sejam animais ou plantas. Existem diversas relações entre as formigas de diferentes espécies ou gêneros vivendo juntas no mesmo ninho. A maior parte dos casos conhecidos são de parasitismo social. Encontramos uma relação simbiótica envolvendo três espécies de Strumigenys (Myrmicinae) na mata atlântica do sul da Bahia. O objetivo desse estudo foi entender a natureza dessa simbiose a partir da análise dos dados de coleta, coleções mirmecológicas e observações em laboratório: (i) Strumigenys schulzi foi encontrada formando colônias mistas com Strumigenys subedentata ou Strumigenys denticulata; (ii) S. schulzi não foi encontrada formando colônia sozinha, diferentemente das outras duas espécies; (iii) as espécies são monogínicas, apresentando apenas uma rainha por colônia; (iv) não existe diferença entre o tamanho das colônias de S. subedentata sozinha e dos ninhos mistos com S. schulzi, os ninhos são compostos por aproximadamente o mesmo número de operárias de ambas as espécies; (v) não há diferença entre o tamanho das colônias de S. denticulata sozinhas e das colônias mistas com S. schulzi, contudo houve um maior número de operárias de S. denticulata nas colônias mistas; (vi) machos de S. schulzi foram encontrados em colônias mistas entre S. schulzi e S. denticulata; (vii) gines aladas de S. schulzi foram produzidas apenas em colônias mistas com S. subedentata; no laboratório: (viii) gines aladas e machos de S. denticulata foram produzidas em colônias de S. denticulata sozinha e em colônias mistas; nas colônias mistas: (ix) ocorreu produção de imaturos de ambas espécies; (x) as operárias de ambas espécies foram observadas forrageando, caçando, cuidado dos imaturos, defendendo o ninho e participando na mudança do ninho. (xi) nenhum comportamento agressivo foi observado entre os membros das colônias mistas. O ponto (ii) indica que S. schulzi pode ser dependente das outras espécies e os pontos (vi) e (vii) sugerem que ela poderia usar ambas as espécies para produzir sua casta reprodutiva de acordo com a força de trabalho das operárias da associação. Esses pontos favorecem a hipótese de um parasitismo social, sendo que os outros pontos desafiam esta conclusão. Strumigenys schulzi apresenta uma morfologia complementar com ambas as outras espécies, este tipo de simbiose também foi encontrada em algumas espécies de Strumigenys na Ásia, podendo representar um caso original de sinergia entre espécies. Cooperação no lugar de competição nas formigas? (UNIVASF, Projeto de integração do São Francisco - Ministério do Desenvolvimento Regional).


Palavras-chave


Simbiose; divisão do trabalho; ecoetologia; hidrocarbonetos cuticulares; divergência genética; Strumigenys.