Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
PARTO DE PRIMÍPARAS: o que isso tem a ver com amamentação?
Idalina Reis de castro, Ana Dulce Batista dos Santos, Ramon José De Leal, Mônica Cecília Pimentel de Melo

Última alteração: 2019-11-21

Resumo


Resumo: A assistência recomendada pelos enfermeiros da obstetrícia e neonatologia é centrada na humanização como ferramenta do cuidado à parturiente, assegurando integralidade e qualidade, bem como empoderar essa parturiente a ser protagonista do seu processo de parto. Justificativa: Na expectação que a mulher dentro desse processo vivencia condições peculiares, mas que estão associados de acordo com o mecanismo fisiológico e com o modelo da assistência prestada ao parto, surge como questão de pesquisa: Como se deu a condução do parto normal e do pós-parto imediato de primíparas e a relação disso refletida na amamentação? Objetivo: analisar a partir da experiência de primíparas a relação entre a assistência recebida durante o parto normal e o pós-parto imediato e seus reflexos na amamentação. Metodologia: Trata-se de um estudo quanti-qualitativo, exploratório e descritivo. Foi desenvolvido em um Centro de Parto Normal (CPN), em uma instituição na Região Integrada de Desenvolvimento-RIDE, polo Petrolina e Juazeiro. Participaram do estudo primíparas, de parto normal, assistidas em CPN, visto que, o ambiente favorece uma assistência mais humanizada, dando ênfase à realização de boas práticas durante o parto e pós-parto. A pesquisa foi realizada por meio de entrevista semiestruturada, apreciada por meio da técnica da análise temática de conteúdo para compreensão do material empírico. Para os dados quantitativos, utilizou-se a estatística descritiva, com exibição em gráficos e tabelas. Resultados: Participaram 17 puérperas, primíparas, de parto normal e acompanhadas em CPN, com pós-parto igual ou maior que 12 horas, com recém-nascido apresentando apgar maior que 8 no primeiro e quinto minuto de vida. Foi possível identificar que o processo de amamentar no CPN ocorreu de maneira satisfatória  para a maioria das mães, sendo uma experiência positiva, prazerosa e de facilidade na prática. Evidenciou-se que o parto em CPN corrobora para que essa prática aconteça de maneira natural e de forma imediata. Constatou-se ainda a importância do uso da educação em saúde para proporcionar reflexão, discussão e aprendizado nesse processo que transcende o biológico. Considerações Finais: Como dificuldade encontrada, o fator tempo foi um problema enfrentado, uma vez que houve demora em conseguir coleta suficiente para encerrar as entrevistas, delongando a análise dos dados. Dessa maneira, o estudo contribui para que profissionais da saúde avaliem as condições vivenciadas pelas parturientes, de forma singular, considerando seus limites e desejos, como também coopera para a sensibilização dos demais profissionais e serviços por meio da  educação em saúde, salientando a importância de uma assistência de qualidade no parto, nascimento e amamentação.

 


Palavras-chave


Assistência; Parto; Amamentação; Enfermagem; Mães; Saúde da mulher;