Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
Universidade Aberta à terceira Idade (UNATI/UNIVASF): Saúde, Educação Continuada e Desenvolvimento Territorial, no Semiárido.
Clarisse Vasconcelos Queiroz, Marcelo de Maio Nascimento

Última alteração: 2019-11-08

Resumo


O envelhecimento humano é um dos principais fenômenos sociais do século XXI. Por essa razão, é imprescindível o desenvolvimento de estudos e estratégias na área do envelhecimento, pois este processo traz uma série de problemas de ordem biopsicossociais e funcionais, que podem restringir a adaptação do sujeito ao meio. Uma medida de baixo custo e eficiente útil à promoção do envelhecimento saudável consiste em ofertar para idosos atividades de educação continuada, a prática de exercícios físicos, dinâmicas psicossociais e eventos sociais. Ações desse tipo integram os serviços das Universidades para Terceira Idade (UNATI). De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 1960, brasileiros viviam em média 51,2 anos. Atualmente, a expectativa média de vida é de 74 anos. As projeções para 2050 são de que brasileiros vivam 79,9 anos, tornando o país a quinta maior população do planeta, com 253 milhões de habitantes. Na cidade de Petrolina-PE, local de realização deste projeto, em 2010, a população idosa (>60 anos) representava 6,9%, com taxa de crescimento de 1,4% ao ano. Vale ressaltar, que a cidade de Petrolina-PE possui carência de oferta em projetos para a população idosa.  O objetivo deste trabalho foi desenvolver atividades na área de gestão, comunicação e fortalecimento de rede junto à UNATI/UNIVASF. Também, assessorar a coordenação da UNATI/UNIVASF no planejamento, execução e avaliação de:  i) serviços para comunidade idosa local, e ii) qualificação de discentes da UNIVASF na área da Gerontologia. Os procedimentos utilizados compreenderam pesquisa bibliográfica, reuniões com a coordenação da UNATI/UNIVASF e equipes interdisciplinares, ciclos de palestras e oficinas para comunidade idosa (UNATIvivências), reuniões com coordenadores de projetos para idosas das cidades de Petrolina-PE e Juazeiro-BA. Como resultados observamos que: i) Ao longo do período, existiu fortalecimento da rede municipal de atenção ao idoso com a execução do I-Festival 60+ Sertão, desenvolvido com o grupo dos coordenadores de projetos para idosos das instituições UNEB, FACAPE, UPE, UFPB, SESC/Petrolina, ii) Este Festival  contou com a participação de 600 pessoas da comunidade local, teve a participação de 50 alunos e professores das instituições locais (comissão organizadora), além mobilizar 20 discentes e professores da UFPB, iii) Organização de oito encontros sobre educação em saúde, arte e expressão intitulados como UNATI “vivências”, abertos à comunidade local, com a participação de 30 idosos e oito professores convidados. A realização do presente projeto BIA ampliou e qualificou as atividades socioeducativas da UNATI/UNIVASF junto à comunidade idosa local. As ações também permitiram a integração entre equipes de seis instituições públicas do Ensino Superior. Em sentido ao ganho de conhecimentos da bolsista, existiu a aprendizagem e aprimoramento da escrita acadêmica e experiência na organização de eventos. Salienta-se como dificuldade para realização deste projeto as oscilações do número de participantes nos encontros da UNATI “Vivências”.


Palavras-chave


Envelhecimento; Educação continuada; Integração; Autonomia; Saúde.