Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
Habilidades sociais e Funções executivas: contribuições para formação de profissionais da educação infantil
Marya Klara Rodrigues Constantino, Leonardo Rodrigues Sampaio

Última alteração: 2019-11-13

Resumo


Dado que os estímulos na primeira infância podem afetar o desenvolvimento de uma criança, é imprescindível que a Psicologia do Desenvolvimento consiga popularizar o conhecimento científico, de forma a contribuir com a formação inicial e continuada de pais e professores, que podem promover uma estimulação adequada ao desenvolvimento sociocognitivo infantil. O profissional da educação infantil atua como um dos mediadores entre a criança e o conhecimento, tendo extrema importância no desenvolvimento das crianças e, portanto, da sociedade. Diante disso, a primeira etapa da bolsa (nos primeiros 6 meses) teve como objetivo a realização de quatro oficinas sobre Habilidades Sociais (HS) e Funções Executivas (FE) para professoras da educação infantil. Devido à importância também das cognições parentais na conjuntura sociocultural em que se dá o desenvolvimento da criança, o objetivo da segunda etapa da bolsa foi a efetivação de seis oficinas para mães moradoras de uma comunidade carente com filhos entre 0 a 6 anos, sobre Habilidades Sociais (HS), Funções Executivas (FE) e estímulo precoce à leitura. Nos encontros com ambos os públicos, além da explicação dos principais conceitos sobre os temas e rodas de conversa, houve sugestões de atividades que poderiam ser executadas com as crianças, fornecendo assim, meios adequados para aplicar de forma prática os conhecimentos adquiridos nas oficinas. Antes da exposição das temáticas, foi aplicado um questionário que foi criado com o auxílio do orientador do projeto, a fim de obter informações sobre o quanto o público tinha conhecimento sobre os assuntos apresentados. Como resultados principais, temos que 67% das professoras participantes das oficinas não tinham conhecimento sobre o tema de HS. Em relação ao tema sobre FE, 93% não conheciam a temática. No que se refere às oficinas destinadas às mães, 100% do público nunca tinham tido contato com assuntos sobre HS e FE, da mesma forma que 100% das mães responderam que estimulam a leitura aos filhos de alguma forma. Além das oficinas que possibilitaram uma visão mais prática da Psicologia através do contato com mães e professoras, o plano de trabalho incluiu também a participação em atividades de ensino como as reuniões do Laboratório de Desenvolvimento-Aprendizagem e Processos Psicossociais – LDAPP, eventos promovidos pela Liga Acadêmica de Desenvolvimento Humano – LADH, apoio na coleta de dados de uma pesquisa de iniciação científica e entre outras atividades que auxiliaram na compreensão dos assuntos necessários para realização do projeto. Ademais, as professoras participantes das oficinas também obtiveram benefícios, pois, com base nos assuntos repassados, elas podem ajudar no desenvolvimento dos alunos e promover um ambiente escolar estimulador. A partir das oficinas, as mães tiveram contato com temáticas que podem promover nos seus filhos habilidades como uma melhor interação social, facilitação linguística e um melhor desenvolvimento emocional. Diante disso, é fundamental a realização de outras ações de formação como as realizadas no projeto para contribuir com a vida acadêmica de estudantes e fornecer um melhor desenvolvimento de crianças que tenham pais e/ou educadores com dificuldades em ter acesso a serviços do âmbito da Psicologia.


Palavras-chave


Desenvolvimento Infantil; Habilidades Sociais; Funções Executivas; Leitura infantil