Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), SCIENTEX-2019

Tamanho da fonte: 
Pesquisa-formação sobre qualidade de vida e violência em adolescentes no contexto escolar
Marcelo Silva de Souza Ribeiro, Abdiel Oliveira Ferreira, Layta Sena Ribeiro

Última alteração: 2019-11-08

Resumo


Trata-se de um relato de experiência relativo as vivências oportunizadas pelo “Bolsistas de Incentivo Acadêmico” (BIA) que tem como objetivo incentivar a participação dos ingressantes em atividades de pesquisa e extensão. A pesquisa é desenvolvida por um estudante de graduação em Psicologia, uma mestranda em Psicologia e um professor do colegiado de Psicologia da UNIVASF.   O objetivo da pesquisa é a facilitação de um processo formativo sobre o comportamento autodestrutivo de adolescentes em contexto escolar, envolvendo a própria comunidade escolar (estudantes do ensino médio, professores e equipe técnica) e a consequente análise desse processo, além dos seus desdobramentos. Este projeto, via uma proposta de pesquisa formação, visa, enquanto resultado, desenvolver um modelo de intervenção que possibilite a autonomia das escolas no enfretamento de tal fenômeno. As atividades contempladas até o momento foram: oficinas em um projeto de iniciação científica com a mesma temática, mas em um contexto diferente, do qual os presentes pesquisadores colaboram, e o professor, em questão, orienta; discussões embasadas em livros e artigos científicos, bem como vídeos informativos sobre temáticas como a automutilação em adolescentes e as vivências de violência no âmbito da escola; a criação de um diário de bordo para registro das informações e afetações proporcionadas pelas vivências oportunizadas pelo projeto e a inserção e participação em grupos de estudos sobre a temática da pesquisa-formação. Em consonância com essas atividades, Notou-se que foi possível transformar algumas noções relacionadas a concepção de saúde, no que tange a um viés unicamente biológico. Ampliando esta perspectiva a um olhar mais integral da saúde, no qual, outros aspectos contribuem para este estado, como fatores políticos, socioeconômicos, sociais, culturais e históricos.  Enquanto, pesquisador iniciante, através da participação atuante nos processos educativos-formativos aqui já relatados, oportunizados pela inserção no projeto,   possibilitou—se que houvessem mudanças importantes no modo de pensar, sentir e agir, o que sinaliza a importância da inserção de estudantes, ainda no começo da graduação, em espaços exteriores a sala de aula, assumindo, com isso, o papel de responsabilidade da universidade em garantir ações comprometidas com a formação ético-política dos estudantes.


Palavras-chave


Relato de experiência; Adolescência; Escola