Portal de Eventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), II Jornada de Integração entre Ensino e Serviço HU-UNIVASF ISBN: 978-85-92656-06-5

Tamanho da fonte: 
A ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO SETOR DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
Maiara Pereira dos Santos, Diego Rislei Ribeiro, Cleydson Araújo Silva, Emanoella Carneiro de Souza, Wilkslam Alves de Araújo

Última alteração: 2018-04-03

Resumo


Introdução: No Brasil, a enfermagem está inserida em processo de trabalho mais amplo e coletivo de saúde, em parceria com outras categorias profissionais, tendo em vista a interdependência e complementaridade dos saberes para prestação de uma assistência integral. Objetivo: Verificar na literatura a atuação do enfermeiro no setor de urgência e emergência. Materiais e método: Consultaram-se as seguintes bases de dados: PUBMED, LILACS e MEDLINE; utilizando os descritores: enfermagem; serviços médicos de emergência; papel do profissional de enfermagem. Foram incluídos ensaios clínicos, revisões da literatura e estudos de casos que abordassem o tema em questão, sendo estes publicados entre o ano de 2010 a 2017. Excluíram-se os trabalhos que não continham o tema proposto. Resultados conclusivos: Este trabalho compreende a revisão de 11 artigos científicos. A atuação em serviço de emergência requer algumas características específicas dos profissionais da equipe de enfermagem. Algumas competências recebem destaque como: “pensar rápido, ter agilidade e capacidade de resolver problemas emergentes”. A importância do compromisso de qualquer enfermeiro, de qualquer área de atuação profissional, é procurar humanizar-se, estabelecendo uma relação mais criativa e amorosa consigo mesmo e com os outros.Sendo assim, há necessidade de estudar o comportamento desses profissionais, identificando as principais potencialidades a serem desenvolvidas e, consequentemente, seu atendimento junto ao público nos serviços de saúde também será melhor.

Referências:

Timerman S, Gonzalez MMC, Ramires JAF et al. – Rumo ao consenso internacional de ressuscitação cardiopulmonar e cuidados cardiovasculares de emergência 2010 da Aliança Internacional dos Comitês de Ressuscitação. Rev Bras Clin Med, 2010;8(3):228-37.

Miotto HC et al. Efeito na Ressuscitação Cardiopulmonar utilizando treinamento teórico versus treinamento teórico-prático. Arq. Bras. Cardiol., 2010; 95(3)

Ferreira et al. Ressuscitação cardiopulmonar: uma abordagem atualizada 80 Revista Enfermagem Contemporânea. 2013 Ago;2(1):70-81.

Cereceda L. Orden de no reanimar, consideraciones sobre este problema. Rev. med. clin. condes, 2011.

Berg RA, Hemphill R, Abella BS et al. – Adult Basic life support. 2010 American Heart Association guidelines for cardiopulmonary ressuscitation and emergency cardiovascular care. Circulation, 2010;122(suppl 3):S685-S705


Palavras-chave


Palavras-chave: Enfermagem; Serviços Médicos de Emergência; Papel do profissional de enfermagem.